Como calcular a nota do Enem e quais ferramentas usar

Como calcular a nota do Enem? Se você está na jornada de preparação para o Enem, com certeza já se perguntou, ou viu alguém próximo questionar, como se realiza o cálculo da nota que pode definir o futuro de muitos jovens. Por isso, preparamos um conteúdo que vai te explicar tudo sobre o cálculo e como fazê-lo. Além disso, trouxemos duas super dicas de ferramentas gratuitas que vão te ajudar com isso. Vamos lá?

Conhece alguém que pode achar esse conteúdo interessante? Compartilhe!

Como calcular a nota do Enem? Se você está na jornada de preparação para o Enem, com certeza já se perguntou, ou viu alguém próximo questionar, como se realiza o cálculo da nota que pode definir o futuro de muitos jovens. Isso porque muita gente se perde na hora de fazer essa conta, afinal, há a questão dos “pesos”, “TRI”, “nota de corte”, enfim…

Portanto, para que não haja mais nenhuma confusão, preparamos um conteúdo que vai te explicar tudo sobre o cálculo e como fazê-lo. Além disso, trouxemos duas super dicas de ferramentas gratuitas que vão te ajudar com isso. Vamos lá?

Como calcular a nota do Enem
Aprenda como calcular a nota do Enem e veja quais as melhores ferramentas para fazer isso

Antes de tudo, como é feito o cálculo da nota do Enem?

Em primeiro lugar, para saber direitinho como calcular a nota do Enem, precisamos entender o que está por trás do cálculo, ou seja, como ele funciona. Assim, devemos considerar, em primeiro lugar, que o exame recebe cinco notas, sendo 4 referentes às áreas do conhecimento que a prova cobra, que são:

  • Ciências da Natureza (Biologia, Química e Física);
  • Ciências Humanas (História, Geografia, Filosofia e Sociologia);
  • Linguagens, Códigos e suas Tecnologias (Português, Literatura, Língua Estrangeira, Artes, Educação Física e Tecnologias da Informação e Comunicação);
  • Matemática e suas tecnologias.

Cada uma dessas áreas, por sua vez, recebe uma prova de múltipla escolha com 45 questões. Logo, ao todo, o aluno responde 180 questões. Além disso tudo, também devemos considerar a Redação, sendo a quinta área que determina a nota final. Beleza, mas afinal, como é feito o cálculo da nota do Enem?

Bom, desde 2009 considera-se, para o cálculo das quatro primeiras áreas (Ciências da Natureza, Humanas, Linguagens e Matemática), a metodologia da Teoria de Resposta ao Item – TRI. O método avalia o comportamento do candidato em relação às respostas, a fim de identificar possíveis “chutes” nas questões. Em outras palavras, a TRI consegue identificar se o candidato acertou determinada questão porque domina o assunto ou se, simplesmente, “chutou” e deu sorte, entende?

Além disso, a TRI ainda divide as 180 questões que compõem o exame em três níveis: fácil, médio e difícil. Assim, considerando esses níveis, a nota final do candidato ainda é calculada com base no grau de dificuldade das alternativas que ele acertou, ou errou, e não somente do número total de acertos.

Como calcular a nota do Enem?

Ok. Agora que sabemos o que está por trás do cálculo, parece que fica mais complicado ainda de avaliar, não é mesmo? Mas não se preocupe, pois fazer isso é mais simples do que você imagina (acredite!). Isso porque há, basicamente, duas maneiras de fazê-lo: por meio da conta da média simples ou fazendo o cálculo da média por pesos. Portanto, dá uma olhadinha em como fazer ambos.

Média Simples

Nesse caso, a média simples nada mais é do que a soma das cinco notas – quatro áreas do conhecimento mais a redação. Desse modo, você deve somar todas e dividir o valor por cinco. O resultado final será sua média simples.

Média por Pesos

Já para entender como calcular a nota do Enem por pesos é um pouco mais complicado. Mas, ainda assim, é super tranquilo de se fazer. Nesse caso, antes de mais nada, você deve saber qual o peso atribuído, para cada nota no Enem, pela instituição de ensino que você tem interesse. Além disso, lembre-se que os pesos podem variar de 1 a 5. Em seguida, sabendo qual o peso atribuído pela instituição, multiplique o valor de cada nota pelo valor do peso. Difícil? Então, vamos ao exemplo!

Assim, imagine que Letícia – que sonha em cursar Medicina em uma universidade federal – tirou 730 na prova de Ciência da Natureza. Em contrapartida, a instituição dos seus sonhos atribui peso 2 para essa área. Logo, Letícia deve multiplicar 730 x 2, que é igual a 1.460. Na sequência, ela fará esse mesmo cálculo com todas as outras áreas, considerando seus respectivos pesos.

Por fim, depois de multiplicar tudo, Letícia deve somar todos os resultados das multiplicações e dividir esse valor pela soma dos pesos. Finalmente, o valor dessa divisão será a sua média por pesos. Prontinho! Depois de entender como calcular a nota do Enem nem parece ser complicado, concorda?

Como calcular a nota do Enem
Entender como calcular nota do Enem te ajudará a saber quais as suas chances de entrar no curso dos sonhos!

E como saber o peso que as instituições atribuem às áreas?

Em resumo, o principal objetivo ao alcançar uma boa nota é usá-la como forma de ingresso em um instituição de ensino superior pública, por meio do Sisu – mas isso você já sabe melhor do que ninguém, não é mesmo? Nesse sentido, para saber qual o peso que cada universidade atribui, para cada área do conhecimento, é necessário consultar essa informação no site da própria instituição.

Além do mais, cada área do conhecimento também terá um peso diferente de acordo com o curso no qual você deseja se inscrever. Essa variação também acontece por causa da TRI. Nesse caso, se o candidato deseja cursar Jornalismo, por exemplo, a tendência é que o peso das suas notas em Ciências Humanas assuma maior valor do que em Ciências da Natureza.

Nesse sentido, a ideia aqui é aprovar os estudantes que mostram melhor desempenho para aquela área em específico. Ah, e por último, não esqueça que há também a nota de corte. Essa média é, em linhas gerais, a “menor nota” necessária para ingressar em um determinado curso.

Em resumo, você não deve esquecer que:

  • Cada instituição atribui os seus pesos às áreas do conhecimento;
  • Cada área assume um peso diferente de acordo com o curso;
  • A nota de corte é a média mínima para ingresso no curso;
  • A sua nota não te define nem determina o seu esforço para alcançar os seus sonhos!

Ferramentas para calcular a nota do Enem

Agora, para finalizarmos a nossa conversa – já que você aprendeu tudo sobre como calcular a nota do Enem – trouxemos duas dicas valiosas que vão te ajudar a avaliar, com uma estimativa, se a sua nota atingiu ou não a média necessária para ingresso no curso dos sonhos. Ficou curioso em saber quais são, né? Se liga aí:

1. Calculadora Enem TRI

Trata-se de uma ferramenta gratuita da plataforma Planejativo. Nesse caso, o recurso calcula uma estimativa média da sua nota, com base nos seus acertos em cada área do conhecimento (considerando a metodologia TRI, claro);

2. Simulador Sisu

Já a segunda dica de ouro também é um recurso gratuito do Planejativo. Assim, com o Simulador Sisu, você pode calcular as suas chances de aprovação no seu curso e universidade dos sonhos. Além do mais, a ferramenta utiliza os dados mais recentes do MEC para fazer os cálculos, considerando os pesos adotados para cada curso e instituição de ensino. Em outras palavras, você obtém uma estimativa com base em dados, o que te garante te ajuda a saber se você tem chances de atingir seu objetivo.

Para usar ambas as ferramentas é muito simples. No primeiro caso, da calculadora, você deve informar o número de acertos que obteve em cada uma das provas mais a nota da redação. Em seguida, basta clicar no botão “Calcular TRI” e pronto! Na sua tela aparecerá uma estimativa de média.

No caso do Simulador Sisu, por sua vez, você pode usar a estimativa da sua nota ou a sua nota oficial no Enem. Ou seja, para usar a nota oficial, é preciso aguardar a sua divulgação, que é feita pelo Inep poucos meses após a aplicação do exame. Conhecendo as notas (seja estimativa ou oficial), você deve informá-las nos espaços para isso. Logo após, selecione qual curso deseja ingressar, em qual estado, instituição e também em qual a modalidade de concorrência. Por último, indique o ano do Sisu e clique no botão “Simular Sisu”.

Não falamos que era simples? Além de tudo, vale a pena lembrar que o Planejativo ainda oferece uma série de outros recursos perfeitos para ajudar quem deseja passar no Enem. Assim, além de usar a Calculadora TRI e o Simulador Sisu, cadastre-se gratuitamente na plataforma e potencialize os seus estudos.

No mais, se você gostou desse conteúdo, compartilhe-o com aquele amigo ou amiga que também está nessa jornada!

Mais conteúdo sobre o ENEM

Corrigir simulados pode aumentar o seu desempenho no Enem

Um dos segredos para se dar bem no Enem e aumentar o seu desempenho é corrigir simulados e analisar os seus erros. Assim, essa é uma das estratégias que pode aumentar a sua nota e por essa razão, vamos te explicar agora como aplicá-la em sua rotina de estudos!

Estudar para o Enem em 2 meses: saiba o que priorizar

É possível estudar para o Enem em 2 meses e ainda conseguir a aprovação? Apesar do tempo limitado, é possível recuperar as horas perdidas e ainda garantir uma boa nota, mesmo começando da reta final. Duvida disso? Pois a gente te mostra como aqui, neste artigo!

Possíveis temas para redação do Enem 2022: 7 dicas atuais

Tentar descobrir quais os possíveis temas para redação do Enem 2022 é uma das coisas que “tira o juízo” de muitos estudantes. Mas, por mais que não tenhamos uma bola de cristal que mostre qual será o tema deste ano, é possível ficar bem preparado e não ser pego de surpresa! Quer saber como? Continue com aqui e veja quais os assuntos têm chances de figurarem na redação!