O que é a técnica de estudo intercalado e por que aplicá-la?

A técnica de estudo intercalado é a prática de alternar disciplinas no ciclo de estudos. Porém, mais do que isso, ela pode te levar direto à aprovação no Enem! Vem com a gente e descubra como aplicá-la!

Conhece alguém que pode achar esse conteúdo interessante? Compartilhe!

Não é de hoje que a técnica de estudo intercalado figura entre as melhores maneiras de aumentar a produtividade na hora dos estudos. Afinal, ela é simplesmente perfeita para dar conta de todas as matérias de uma vez sem perder o foco ou rendimento em cada uma. E, convenhamos, dar conta de várias disciplinas, em um mesmo dia, é justamente o que o Enem pede, não é mesmo? Portanto, se você estuda para o Enem, temos uma coisa a te dizer: você precisa adotar essa prática em sua rotina agora mesmo. Assim, neste artigo, vamos te mostrar como ela pode te levar direto à aprovação! Como isso é possível? Continue a leitura e descubra!

Técnica de estudo intercalado
A técnica de estudo intercalado é uma das melhores maneiras de aumentar o seu rendimento na hora dos estudos.

Afinal, em qual método é baseada a técnica de estudo intercalado?

A técnica de estudo intercalado nada mais é do que a prática de alternar disciplinas na hora dos estudos. Em outras palavras, é fazer um “rodízio” de matérias, intercalando umas com as outras, no momento da aprendizagem. Mas calma, porque não se trata de estudar tudo ao mesmo tempo, certo? A ideia dessa prática é distribuir os conteúdos, alternando temas diferentes, de modo que você não fique horas a fio no mesmo assunto. Portanto, se você acha que está arrasando ao estudar Química durante quatro horas seguidas, precisamos te dizer que, infelizmente, você está enganado.

Assim, a chave para atingir o máximo de rendimento com essa prática é alternar, em um mesmo ciclo de estudos, assuntos completamente diferentes. Nesse sentido, você pode intercalar, por exemplo, Biologia com Língua Portuguesa e, em seguida, iniciar os estudos sobre Matemática e finalizar o ciclo daquele dia estudando História.

Fazendo isso, o seu cérebro se sentirá sempre estimulado, pois vai encontrar, em curtos espaços de tempo, uma “ruptura”, isto é, o fim de uma raciocínio e início de outro logo em seguida. Assim, o estudo se torna mais dinâmico e, por consequência, menos cansativo. Ah, sobre isso, preparamos um material super completo que explica como o cérebro aprende. Vale super a pena dar uma olhadinha e entender como funciona o processo de aprendizagem.

Aprenda como fazer estudo intercalado em 5 passos

Agora que vimos o conceito da técnica de estudo intercalado, isto é, sua teoria, é hora de vermos como funciona na prática. Nesse caso, aplicar esse método na sua rotina de aprendizagem é muito simples. Ainda assim, preparamos um passo a passo para você te ajudar a ter ideia de como deve funcionar. Vamos conferir?

1. Determine quanto tempo você tem disponível

Antes de tudo, o primeiro passo é analisar a sua rotina para, desse modo, estabelecer quanto tempo você tem disponível para se dedicar aos estudos diariamente. Nesse caso, se você não tem ideia de como fazer isso, sugerimos que monte uma planilha de análise de rotina. Assim, você consegue saber direitinho quanto tempo tem para cada coisa;

2. Defina quantas e quais matérias serão estudadas

Em seguida, com base no ciclo de estudos que você definiu, determine quantas e quais matérias você estudará em cada dia.

3. Tente diversificar

Lembre-se que a técnica do estudo intercalado envolve fazer um “rodízio” de matéria. Portanto, tente diversificar ao máximo a distribuição dos conteúdos. Nesse sentido, intercale matérias de humanas (história ou geografia) com disciplina de exatas (matemática ou física), por exemplo;

4. Estabeleça o tempo para cada uma

Agora, depois de definir o ciclo de estudos e quais disciplinas serão vistas, é hora de definir o tempo de cada uma. Assim, tente estipular, no máximo, duas horas para cada matéria dentro do ciclo. Dessa forma, você não fica cansado de ver um mesmo assunto, nem passa tempo de menos nele;

5. Não esqueça das pausas

Por último, não esqueça de adicionar pequenas pausas dentro do seu ciclo de estudos, ok? Afinal, elas são importantes para que o seu cérebro descanse e consiga fixar melhor o conteúdo.

Prontinho! Não te falamos que era simples? Seguindo esses cinco passos não tem erro ao aplicar a técnica de estudo intercalado na sua rotina! Mesmo assim, para que não restem dúvidas, preparamos um exemplo de como seria um ciclo diário com quatro matérias. Olha só:

Técnica de estudo intercalado
Exemplo de como criar um clico aplicando a técnica de estudo intercalado

Ok, mas quais são os benefícios do estudo intercalado?

Assim como no caso da revisão, esse método deve ser aplicado o mais cedo possível. Em outras palavras, o ideal é que você lance mão dele o quanto antes, pois, dessa maneira, sua memória será estimulada desde cedo. No entanto, as vantagens da técnica de estudo intercalado não se limitam à fixação do conteúdo. Nada disso! O método é perfeito para quem estuda para o Enem pelos seguintes motivo:

Aumento da produtividade e rendimento

Essa é, sem dúvidas, sua principal vantagem. Isso porque, por meio do uso de tal técnica, você consegue organizar a sua rotina de estudos de maneira otimizada, vendo vários assuntos em uma quantidade menor de tempo;

Evita o cansaço e a procrastinação

Convenhamos que é bem entediante ficar três, quatro ou cinco horas seguidas vendo um mesmo assunto, não é verdade? Pois bem, aplicando a técnica de estudo intercalado isso é quase impossível de acontecer, já que o seu cérebro será estimulado frequentemente. Além disso, esse estímulo ajuda a evitar a temível procrastinação, que afeta tantos estudantes para o Enem;

Ideal para quem tem muita coisa para estudar

Quem estuda para o Enem sabe que são muitas disciplinas e cada uma com vários temas e assuntos. Por vezes, parece até impossível dar conta disso tudo. Porém, ao intercalar as matérias você consegue estudar muito mais conteúdos até o dia da prova. Além disso, evita-se que haja o acúmulo de matérias.

Favorece as suas revisões

E, por último, o método ainda permite que você potencialize suas revisões. Isso acontece porque, através do contato com o conteúdo mais de uma vez ao longo da semana, é possível ter um aprendizado contínuo. Nesse sentido, você estimula, gradualmente, sua memória a rever e lembrar de determinado assunto. Dessa maneira, as chances de esquecer o que aprendeu caem bastante.

Técnica de estudo intercalado
A técnica de estudo intercalado também pode ser aplicada na hora das revisões!

Foque no estudo, mas não esqueça a REVISÃO!

Até aqui, falamos bastante sobre a importância de alternar as disciplinas diferentes em seu ciclo de estudos. No entanto, não pense que você pode deixar a revisão de fora, ok? Ela é tão fundamental para o aprendizado quanto o estudo propriamente dito, pois ajuda a fixar o conteúdo na sua memória.

Nesse caso, além de incluí-la em seu ciclo de estudos, você também pode lançar mão de recursos e estratégias que vão potencializar as suas revisões. A maneira mais eficiente de revisões para o Enem, por exemplo, é por meio das Revisões Periódicas Ativas (RPA). Ainda assim, você também pode apostar no uso de recursos dinâmicos, como:

  • Flashcards – Para usar na hora de revisar temas mais difíceis, fórmulas e questões;
  • Checklist – Com eles você controla todos os conteúdos que já foram estudados e quais revisões foram feitas ou estão pendentes;
  • Mapas mentais – Vão te “guiar” pelos temas mais densos, que trazem muitos detalhes ou grande quantidade de informações;
  • Listas de exercícios – Para testar o que você aprendeu até agora e também verificar onde ainda precisa melhorar.

Como o Planejativo trabalha esse método?

Por ser um método eficiente, e que mostra resultados efetivos, é claro que a técnica de estudo intercalado é uma das metodologias de estudo ativo aplicadas pelo Planejativo. Aqui, geralmente alternamos matérias bem opostas (como explicamos mais cedo), além de intercalar também assuntos diferentes de uma mesma disciplina.

Além do mais, por meio desse método, o aluno pode fazer muitas revisões em um mesmo dia, de diferentes assuntos. Nesse caso, são várias revisões curtas (de 15 ou 10 minutos) sobre temas variados. Mas, se você está pensando que podem parecer poucas questões, não se engane! Afinal, quando você faz múltiplas revisões, de assuntos diferentes, ao final do ciclo de estudos o números de questões resolvidas é altíssimo, certo? Dessa maneira, você consegue render muito mais!

No mais, se você chegou até aqui, significa que já sabe tudo sobre a técnica de estudo intercalado e como ela pode te ajudar a alcançar a aprovação no Enem. Ainda assim, se você quer estudar com método e estratégia, cadastre-se gratuitamente na plataforma do Planejativo e tenha acesso a recursos que vão elevar o seu nível de aprendizado ao máximo.

Mais conteúdo sobre o ENEM

Corrigir simulados pode aumentar o seu desempenho no Enem

Um dos segredos para se dar bem no Enem e aumentar o seu desempenho é corrigir simulados e analisar os seus erros. Assim, essa é uma das estratégias que pode aumentar a sua nota e por essa razão, vamos te explicar agora como aplicá-la em sua rotina de estudos!

Estudar para o Enem em 2 meses: saiba o que priorizar

É possível estudar para o Enem em 2 meses e ainda conseguir a aprovação? Apesar do tempo limitado, é possível recuperar as horas perdidas e ainda garantir uma boa nota, mesmo começando da reta final. Duvida disso? Pois a gente te mostra como aqui, neste artigo!

Possíveis temas para redação do Enem 2022: 7 dicas atuais

Tentar descobrir quais os possíveis temas para redação do Enem 2022 é uma das coisas que “tira o juízo” de muitos estudantes. Mas, por mais que não tenhamos uma bola de cristal que mostre qual será o tema deste ano, é possível ficar bem preparado e não ser pego de surpresa! Quer saber como? Continue com aqui e veja quais os assuntos têm chances de figurarem na redação!